História

A Federação Paulista de Atletismo foi fundada no dia 30 de janeiro de 1924. Até então o esporte - base estivera sob a supervisão da Associação Paulista de Esportes Atléticos - APEA, entidade dirigente do futebol "association " e que tutelava diferentes outras atividades esportivas não podendo dar ao atletismo um tratamento próprio . Esta auto-suficiência somente seria possível através da autonomia que vinha sendo pretendida e que se consolidou na reunião ocorrida naquela data convocada que fora pelo Dr. Antônio Prado Jr, então presidente do C.A Paulistano. Alem daquele ilustre homem publico, também compareceram à reunião os seguintes esportistas: Dr. Mário Teixeira de Freitas, pelo Clube de Regatas Tietê; Fares Dabague, do S.C Syrio; Guilherme Machado Kawall, do então S..C Germania, hoje E.C Pinheiros; Dr. Manoel Carlos Aranha , jornalista Dr. Américo Rego Neto e Amadeu da Silveira Saraiva.

Essa reunião teve por fim a aprovação do estatuto da entidade que se constituiria em conseqüência , cujo projeto fora elaborado por uma comissão formada pelos Drs. Antônio Prado Jr, Manoel Carlos Aranha e Américo Rego Neto. Aprovado o estatuto, o antigo presidente do clube do Jardim América declarou que nos termos de uma de suas disposições eram considerados clubes fundadores, os seguintes : C.A Paulistano, C.R Tietê, S.C Germania, S.C Syrio, Santos FC e Palestra Itália, hoje S.E Palmeiras.

Posteriormente , ou seja, em reunião levada a efeito no dia 17 de março de 1924, foi incluído no rol dos clubes fundadores o Clube Esperia. Em conseqüência, pertencem aquela categoria especial sete clubes que se beneficiam de poderes maiores que lhes permitem o exercício de uma supervisão julgada conveniente para sustentação dos princípios que motivaram a criação da entidade de administração do atletismo do Estado de São Paulo.

Naquela reunião de 30 de janeiro de 1924 foi eleita a empossada a primeira diretoria da nova entidade que se constituiu com os seguintes esportistas : Presidente, Dr. Manoel Carlos Aranha; 1º Vice-Presidente, Leduar Kneese; 2º Vice- Presidente, Dante Vagnotti; Secretário Geral, Dr. Américo do Rego Neto; 1º Secretário, Dr. Décio Ferraz Alvim; 2º Secretário, Antônio Moulatlet; Tesoureiro, Orion Lassen.

Em 1941 o governo Federal legislou sobre o desporto em nosso país e entre outras, através do Decreto-Lei nº 3199/41 considerou instituída desde então a Confederação Brasileira de Desportos - CBD, que passou a administrar diferentes modalidades desportivas e a Federação Paulista de Atletismo filiou-se ao seu Departamento de Desportos Terrestres.

Em 1977 o atletismo desmembrou-se da CBD e fundou a Confederação Brasileira de Atletismo - CBAT, entidade especializada à qual a Federação Paulista de Atletismo filiou-se, imediatamente.

Nos 78 anos de existência , a Federação Paulista de Atletismo revelou, sobretudo, a força do ideal que lhe proporcionou condições para resistir aos embates comuns às entidades dirigentes. Não fora a fé que alimentou a batalha de todos os dias e dificilmente teriam sido superados os tropeços que a cada passo se ofereceram para aqueles que em diferentes épocas responderam pelos destinos do atletismo de São Paulo.

Hoje, felizmente, melhores e mais amplas perspectivas se abrem para a atividade do esporte formal de rendimento, não-profissional, graças ao interesse revelado pelas autoridades públicas bem como das empresas, instituições de crédito, bancos e outros, que identificam nesse esplendido veículo de desenvolvimento de nossa cultura um dos mais valiosos recursos que permitirão sustentar o patriótico propósito de unidade e de indivisibilidade da Pátria.

Tais perspectivas ainda não se definiram em toda a sua extensão, porem, é inegável que é bem precisa a posição do esporte não-profissional como elemento de ordem e de disciplina no seu duplo aspecto, físico e espiritual. Novos rumos já se delinearam e na escalada que forçosamente assinalará a marcha ascensional de dirigentes de nosso atletismo, é certo que esta atividade exercerá função relevante no cumprimento dos grandes objetivos para o esporte em todas as suas formas e modalidades.

Cumprindo infatigavelmente ano após ano, o programa de sua atividade, a Federação Paulista de Atletismo permitiu que através de diferentes gerações de atletas fosse sustentada sua ascendência técnica de âmbito nacional cabendo-lhe o grande mérito de poder dispor de um patrimônio que a distinguem e que sobremaneira honra todos aqueles que direta ou indiretamente tanto fizeram por consegui-lo.

Os torneios internacionais a que concorreu, as competições regionais de que participou, revelaram a pujança de uma organização que fundamenta sua superioridade no cumprimento de uma filosofia de trabalho própria daqueles que conscientemente se identificaram com os deveres exigidos pelo interesse e pelo bem públicos.

Presidente

PRESIDIRAM DURANTE ESSES 80 ANOS DE GLORIOSAS CONQUISTAS

1924 Manoel Carlos Aranha
1925 Américo Rego Neto
1926 Mário Teixeira de Freitas
1926,1927 Alberto Byington Jr.
1928 - 1931, 1935 - 1937 Max de Barros Erhardt
1932 - 1934 Plínio Botelho do Amaral
1937 - 1939 Nelson Camargo
1940 - 1941 Victor Resse de Govêa
1942, 1943, 1945 e 1946 - 1956 Arlindo Pinto Nunes
1966 -1967 Bindo Guida Filho
Olavo de Azevedo Sodré
Constâncio Vaz Guimarães
Cesar del Luchesi
Orlando Della Nina
Frontino Guimarães
1968 - 1973 Francisco Antônio Bianco
1974 - 1981 Evald Gomes da Silva
1982 - 1984 Sebastião Alberto Corrêa de Carvalho
1985 -1990 Manoel Antônio Toledo Pires
1991 - 2000 Sérgio Luís Coutinho Nogueira
2000 - 2004 JOSE ANTONIO MARTINS FERNANDES
Preside atualmente a FPA o esportista com mandato vincendo em 2004.
   
   
   

A falta de elementos hábeis que poderiam permitir a complementação da relação dos esportistas que em diferentes períodos presidiram a FPA decorre do incêndio que em 1967 envolveu a sua sede destruindo todo o seu arquivo.

gay porno Video porno tedeschi Blonde porn Porno hd maduras