Rosa Mota defende alvará para as corridas de rua


Para promover ainda mais as corridas de rua, prova do atletismo que anualmente reúne centenas de milhares de participantes, a FPA organizou, no último dia 13 de abril, a primeira edição da Corrida do Descobrimento.

O evento contou com a presença mais do que especial da grande campeã portuguesa Rosa Mota, hexacampeã da São Silvestre e uma das maiores maratonistas da história.

O evento, em memória ao Descobrimento do Brasil, foi uma realização conjunta, integrando o Governo de São Paulo, a Secretaria de Esportes da Prefeitura de São Paulo e o Consulado Geral de Portugal em São Paulo.

A promoção coube à Rede Globo de Televisão, Beneficência Portuguesa, Câmara Portuguesa, Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo e Ivoire.

"A Corrida do Descobrimento é de uma importância enorme para mim. Desde a minha última vitória por aqui, nunca mais havia pisado em São Paulo de novo", disse Rosa Mota, que atualmente é vice-presidente do Comitê Olímpico de Portugal e participa de projetos de cunho esportivo e social.

Mota ficou sabendo dos esforços da FPA no processo de oficialização das corridas de rua, cujo êxito resultou, em 2013, em pouco menos de 300 corridas (realizadas com o devido alvará da Federação).

“Corrida não é aventura. Cada evento precisa ser organizado dentro de princípios universalmente estabelecidos, ou seja, com a devida participação da federação da modalidade. É preciso que os organizadores pensem na segurança dos corredores em primeiro lugar”, atestou Rosa Mota.

A maratonista aprovou, também, o esquema via internet de federação de atletas, posto em prática pela FPA, e que pretende reunir, em médio prazo, 50 mil corredores.

No total, a Corrida do Descobrimento teve três categorias: corrida de 10km, corrida de 6,3km e caminhada de 6,3km. Os corredores foram divididos por gênero, e os cinco primeiros colocados de cada uma subiram ao pódio para premiação.

Claudinei Souza, o vencedor oficial, e Vanilson Neves, o segundo, foram os primeiros a cruzarem a linha de chegada da prova mais longa entre os homens - na reta final do percurso, depois de muito correrem lado a lado, decidiram encerrar de mãos dadas, cravando idênticos 32m29s em seus tempos. Nos 10km feminino, a grande vencedora, que teve a honra de receber o troféu das mãos de Rosa Mota, foi a piauiense Maria da Silva, com o tempo de 42m37s.

"A Corrida do Descobrimento é uma oportunidade para estimularmos um sentimento que está muito esquecido e desgastado para a nossa população: o espírito cívico", declarou Hélio Rubens Aralhe, o superintendente técnico da FPA.

Presidência FPA

FPA. Pensando Gente. Pensando Você!

FEDERAÇÃO PAULISTA DE ATLETISMO
Rua Manoel da Nóbrega, 800 - Paraíso - São Paulo - SP - Cep: 04001-002
Fone: (11) 3884-1211



Todos os direitos reservados.
Visite nosso site: www.atletismofpa.org.br